Minha Solidariedade aos Professores

I Santa ingênua ignorância Que o mundo inteiro atropela Que a pátria verde e amarela Tem incautos seguidores Que atacam os professores Desestruturando as ...

Leia mais

HOMENAGEM A PAIXÃO CÔRTES

I Ouvi no rádio a notícia Que mexeu meu coração Que o nosso mestre Paixão Se foi p´ros campos no céu Eu tirei ...

Leia mais

HOMENAGEM A JORGE GERDAU

I Amigos peço licença Pra emitir meu conceito A um homem que tem no peito Um coração generoso Empresário, poderoso Que tem a leveza na alma Que tem jeito e mui...

Leia mais

VIAGEM DOS GAÚCHOS À MARTE

I A Notícia corre solta E já anda de boca em boca É verdade, coisa louca Pois no Rio Grande...

Leia mais

TRIBUTO AO CORREIO DO POVO

I Esta homenagem que presto É a própria história viva Feita por mãos de escribas Numa saga centenária Uma façanha legendária Que não há um...

Leia mais

SALÁRIO MÍNIMO

I Um dia o grande líder Em sublime inspiração Anunciou para a Nação Que ...

Leia mais

RODEIO GAÚCHO

I O Rio Grande se fez grande Nas patas de seus cavalos E estas façanhas que falo Escrita a ponta de adaga Fazem parte de uma saga De um povo altivo e altaneiro Do gaúcho brasileiro Deste Brasil continental Que na pampa meridional Deixou a marca de gue...

Leia mais

RODEIO DE SANTO AUGUSTO

I Gaúcho amigo te achega E vai logo se aquerenciando Um amargo vai cevando Bem ju...

Leia mais

REMINISCÊNCIAS DE LIBERDADE

I Quatro esteio descascado Que o tempo vai alisando Eu fico aqui observando O mundo dos quatro lados Vejo irmãos desesperados Vejo crianças morrendo Crime dos mais horrendos Neste mundo em disparada Uns com tudo e outros com nada Na sina de andar sofrendo II...

Leia mais

RELATO DE UMA TRAJETÓRIA

I Companheiros peço licença E junto peço atenção Quero abrir o coração P’ra relembrar uma história Que trago, as...

Leia mais

REENCONTRO

I Um verso eu faço p’ra ti P’ra dizer – não esqueci Desde o dia em que te vi Tu...

Leia mais

RECLAMAÇÃO

I Senhores peço licença P’ra fazer  uma invocação Em forma de oração Falar assim do meu jeito E já no mais abrir o peito P’ra reclamar a razão De toda a discriminação O desrespeito o desagrado Que so...

Leia mais

PROJETO DO RODEIO CRIOULO

I Colegas Parlamentares Saúdo Vossas Excelências, A todos peço licença Para nesta comi...

Leia mais

PRECE

I Meu Senhor Deus do Universso Patrão Velho Unipotente Permitas que me apresente Neste meu ...

Leia mais

O POEMA

I O poema é a fantasia Mas com fundo de verdade Que revela a s...

Leia mais

PAI

I Pai figura sublime Da voz sóbria e soberana Essência da alma humana De respeito e lealdade Minha maior autoridade Braço forte mão segura Olhar...

Leia mais

OUTUBRO ROSA

I Os tempos marcam as datas E as datas demarcam a história E junto faz-se a memória Da roda que move a vida E pra jamais ser...

Leia mais

OUTROS DITOS

I Dos ditos que eu já disse Alguns faltaram dizer E para ninguém esquecer Aqui eu venho de novo P'ra dizer para o meu povo Mais ditados por escrito Vou no rumo do meu grito Destramelando a garganta Que até o quero-quero se espanta Com o eco dos meus ditos II Neste ...

Leia mais

O TEMPO E O NATAL

I Recebi uma mensagem De um anjo mensageiro Um profeta alvissareiro Vindo de outra dimensão Que me tocou o coração E m...

Leia mais

O SILÊNCIO

I Obrigado pelo silêncio Que vocês fizeram por mim Confesso que silêncio assim Sil...

Leia mais

O PODER DA CANETA

I Dentre os poderes do mundo Desde o princípio da terra O poder que vinha da guerra Guiava a humanidade Com tiranias e liberdades Escritos a lanças e baionetas Sinais, rabiscos e letras Das armas daquela Era Mas hoje quem manda na terra É a p...

Leia mais

O MATE E O EMBATE

I No recanto do meu canto Faço um retiro a meu jeito E vou opinando conceitos Das minhas reminiscência Me rebusco na consciência Bombeando a cuia do mate E vou...

Leia mais

NOVELLETTO

I Das distâncias e Dos ventos que sopram forte Eu te mando aqui do norte Um abraço bem Aos gremistas e colorados E a toda essa boa gente Que por sabida e inteligente Este poema eu reme...

Leia mais

MINHA HISTÓRIA

I Peço licença Senhoras Permisso eu peço Patrão Para abrir meu c...

Leia mais

MEU SONHO

I O sonho é só um sonho Quando a gente sonha só, Mas pro sonho não virar pó. É preciso na verdade Acordar pra realidade. Mandar embora a vaidade. Deixar q cresça a vontade. E fazer q o sonho aos pouquinho. Não deixe sonhar sozinho Quem sonha f...

Leia mais

MENINA ENCANTADA

I Um poema faço pra ti Pra dizer que quando a vi Desde logo eu me senti Por inteiro enfeitiçado Eternamente enamorado Ao olhar os olhos teus Que se cruzaram com os meus Mostrou-me menina encantada Que tu és meu conto de fada No olhar que tu me deu. ...

Leia mais

ÍKARO CHESANI POMPEO DE MATTOS

I Na imensidão do infinito Dou asas a liberdade Num misto de sonho e realidade Do grego desfaço o mito E busco o que há de bonito Nas luzes do firmamento E voando como o vento Vem da história a inspiração Dando sentido e razão Ao nome deste rebento II ÍKARO CHESANI POMPEO DE MATTOS A gente tá...

Leia mais

HOMENAGEM AO PREFEITO SPOLAOR DE SAPIRANGA

I Sapiranga terra encantada Da rosas a mais bela flor Povo bom, trabalhador Gente buena de verdade Tu és a mais lin...

Leia mais

HOMENAGEM AOS CAMINHONEIROS

I Pelos caminhos do mundo Foi quem abriu as picadas Depois, alargou as estradas Para encurtar as distâncias Demonstrando a importância Do transporte da riqueza Pra botar o pão na mesa De todo povo brasileiro És tu ó bravo c...

Leia mais

HOMENAGEM AO TIO GETÚLIO

I O tempo passou depressa E os anos contam a distância Mostram também a importância De um tempo que dá saudade Entre Lajeado e Soledade No Altiplano da Serra Brotou do ventre da terra Na hospitaleira progresso Um cau...

Leia mais

HOMENAGEM AO MUNICÍPIO DE SÃO LUIZ GONZAGA

I Presto aqui minha homenagem ao bravo São Luizense Que trabalha, luta e vence Escrevendo a própria história De um passado de glórias Tenho orgulho em ser herdeiro Povo amigo, leal e parceiro Teus feitos ninguém apaga Parabéns minha São Luiz Gonzaga Pago santo missioneiro POM...

Leia mais

HOMENAGEM A UMA POETISA

I Amigo peço licença E a tua compreensão Pois que me sobra razão Alegria e contentamento ...

Leia mais

HOMENAGEM À TRAMANDAÍ

I O Rio Grande se fez grande delimitando fronteira entre o mar e a cordilheira redesenhou a geografia e as léguas de sesmarias Do Uruguai ao Litoral são versos de um recital de encanto e de bel...

Leia mais

HOMENAGEM À SÃO GABRIEL

I Patrão velho com licença Eu lhes peço a compreensão Peço junto a inspiração Para reescrever a história Recontar feitos e glórias Do nosso antepassado Do Rio Grande abarbarado Do gaúcho destemido Que sem se dar por vencido Guarda a fama de aporreado II Quando o ...

Leia mais

ANIVERSÁRIO DE PORTO ALEGRE

I Porto Alegre contemporânea Ontem Porto dos Casais Tempos que não voltam mais De quando vem...

Leia mais

HOMENAGEM À RÁDIO GUAÍBA

I Esta homenagem que presto É um testemunho da história Que hoje está na memória Nas gravações, nos anais E não esqueço jamais De tudo que foi contado Pelas ondas irradiado Na voz da legalidade ...

Leia mais

CLP

I Dos embates no parlamento Nasceu uma ideia genial Para servir de portal No legislativo nacional Para a Câmara Federal Abrir as portas...

Leia mais

HOMENAGEM GETÚLIO SERPEREN

I O tempo passou depressa E os anos contam a distância Mostra também a importância De um tempo que dá saudade Entre Lajeado e Soledade...

Leia mais

REQUERIMENTO DA PILCHA

I Exmo. Michel Temer Mui digno presidente Permita que me apresente Neste meu jeito campeiro De gaúcho missioneiro Da província de São Pedro Pra direto, sem enredo Fazer um requerimento Pra mudar o regimento E disso não peço segredo II O pedido q...

Leia mais

PORTO ALEGRE

I Nas ruas deste Porto Alegre Faço recanto me encontro e me encanto Reconto a história, sou seu personagem Faço homenagem, a quem te fez assim Percorro a Azenha até o Bom Fim Aguardo o sinal que se abre em mim Vou tempo adentro caminhar no centro Pas...

Leia mais

NATUREZA

I No gesto do criador De dar vida as criatura Diz a sagrada escritura Que o senhor em sua graça Generoso deu de graça P’ro homem a natureza Um mundo de rara beleza Com perfeição e harmonia Um hino de poesia Com for...

Leia mais

HOMENAGEM AOS 60 ANOS DA ÁGUA MINERAL DE SARANDI

I Nas reminiscências do tempo Eu me rebusco na história E numa epopéia de glória Me reencontro com o passado E neste chão embarrado Entre Passo Fundo e a Palmeira Vi nesta terra missioneira Nascer uma vertente de vida Uma fonte santa e benzida Água pura e de prime...

Leia mais

DITOS

I Dos ditos que tenho dito Já a muito virou ditado Que hoje são relembrados Servindo como lição De que ao tempo cabe a razão Por sábia sabedo...

Leia mais

AO MISSIONEIRO DE BENTO GONÇALVES

I No verso que improviso Aqui faço uma saudação Abro o peito e o coração No meu estilo campeiro P’ra saudar o Missioneiro Aqui na Serra aque...

Leia mais

ANITA GARIBALDI

I Anita mulher guerreira Que simboliza uma Saga Escrita a ponta de Adaga Como quem cumpre uma Sina Que mostrou desde menina Ser forte e determinada Ser alguém predestinada A escrever a própria  história Com mil façanhas e glórias Que ...

Leia mais

ÁGUA DA VIDA

I A natureza peço licença E a todos peço atenção Também peço a compreensão P’ra sobre a água falar Quero minha sede matar Escrevendo uma o...

Leia mais

XII FESTIVAL MUNDIAL DE PUBLICIDADE DE GRAMADO

I Senhores faço um convite Para um grande festival Evento internacional Do mundo publicitário Num dos mais belos cenários Região serrana do estado A linda e charmosa Gram...

Leia mais

TRIBUTO AO PAJADOR

I Um dia surgiu do nada Como do nada se veio Sem nunca experimentar freio Nem fucinheira ou buçal Tinha um dom natural Trazido na gene...

Leia mais

O TEMPO

I Eu parei para pensar E dei vazão ao sentimento E fui dando tempo ao tempo Liberando o pensamento Pra refletir um momento E entender o novo tempo Aqu...

Leia mais

HOMENAGEM A HELENO OLIBONI

I Dos campos de cima da Serra No verde das Sesmarias Na esmeralda das Vacaria Nasce um menino e um sonho ...

Leia mais

O CARIJO DA PALMEIRA

I Povo bueno da Palmeira Vai aqui o meu abraço Vai junto os versos que faço Com rimas que vem da mente Para entregar de presente Aos herdeiros do “Pé no Chão” e com ca...

Leia mais

MENINA ENCANTADA

I Um poema faço pra ti Pra dizer que quando a vi Desde logo eu me senti Por inteiro enfeitiçado Eternamente enamorado Ao...

Leia mais

LUA CHEIA

I Agora pouco olhei a lua Que também olhou pra mim Hoje ela está assim Toda cheia, poderosa Incan...

Leia mais

MÃE

I Mãe palavra sublime Que aprendi a balbuciar Meigo e doce paladar Fonte de amor e de vida Ó minha musa querida Presente do verbo amar Que eu aprendi a conjugar No t...

Leia mais

HOMENAGEM A LUTA DOS LOTÉRICOS

I Amigos peço licença Pra descrever um embate Para dar um cheque-mate Nos doutos e burocratas Que numa atitude ingrata Desrespeitaram as parcerias Pisaram na democracia Rasgando a Lei Federal Criando um caos nacional Aos donos de loteria II Os agentes Lotéricos...

Leia mais

HOMENAGEM AOS AVÓS

I O tempo marcou no tempo Um tempo que dá saudade De uma outra realidade Que faz tempo que se foi E hoje, tempo depois Ainda lem...

Leia mais

HOMENAGEM AO NICO FAGUNDES

I A noite grande da Pampa Acordou com os berros do Nico Que já nasceu metendo bico Cresceu e se fez poeta Misto de herege e profeta Da cultura e da tradição Sem nunca af...

Leia mais

HOMENAGEM AO LÍRIO E A PROFª IVA

I Nas voltas que o mundo dá Busco inspiração na rima E nas alturas, cá em cima Viajando no mesmo avião Abro o peito e o coração Pra fazer uma homenagem Aos companheiros de viagem O Lírio e a professora Iva Cuja a história me motiva Por seu exemplo e cora...

Leia mais

HOMENAGEM A MULHER

I Das obras do Criador Moldadas lá nas alturas Diz a Sagrada Escritura Que o Senhor de próprio punho...

Leia mais

HOMENAGEM A LEONEL BRIZOLA

I A noite cortou o silencio No pampa ouviu-se um berro Naquele tempo em que o ferro Na forja  virava adaga Um menino e uma saga Solito se veio ao mundo Nas plagas d...

Leia mais

HOMENAGEM A CRUZ ALTA

I No altiplano da pampa Entre a serra e as missões Ergueu-se ali em orações Um tempo e uma cruz bem alta Servindo de luz e ribalta Pra birivas carreteiros Onde os gaúchos mi...

Leia mais

GENEALOGIA

I Brotou do ventre do Pampa Germinando qual semente Dando forma ao continente Fazendo ...

Leia mais

GAÚCHO DA GEMA

I Eu sou gaúcho da gema Este é o pago onde nasci Entre o Uruguai e o Jacuí Vim junto com a liberdade Vim pra cantar a verdade (t...

Leia mais

GAUCHADA AMIGA DE OSÓRIO

I Gauchada amiga de Osório Quem fala é o Pompeo de Mattos Escutem bem m...

Leia mais

FELIZ ANIVERSÁRIO

I Pedi licença pro tempo E um tempo peço pra ti Pra dizer que não esqueci Dos bons tempos vividos E lá se vão tempos idos Que a saudade fez lembrar E como é bom recordar O tempo que já...

Leia mais

FARROUPILHA E INDEPENDENTE

I O Rio Grande se fez grande Por sua força tenaz O patrão...

Leia mais

EVOLUÇÂO

I Eu parei pra olhar o mundo Só parando a gente pensa E notei a diferença Do passado pro presente E vi que hoje é tudo diferente Diz que é a tal da evol...

Leia mais

EU, A LUA E MAR

I Ao olhar a lua cheia, Eu encho os olhos no olhar E na magia do luar Faço poema e poesia E a luz da lua que é um d...

Leia mais

ELA

I Um dia surgiu do nada Como que vinda do além Não sei se a mando de alguém Ou se foi algo divino Se foi obra do destino Aquele encontro casual Era assim tão natural Como o perfume da flor Olhar ...

Leia mais

DEPUTADO DE BOMBACHA

I Recebi uma missão Pelo voto fui eleito Para tentar dar um jeito E botar ordem na casa Cortando a po...

Leia mais

DÉCIMA DA LEGALIDADE

I Das reminiscências do tempo Me rebusco na memória Para descrever a história De um feito sem precedente Heroico, bravo e decente De coragem e lealdade Que reafirmou a identidade Do meu Rio Grande guerreiro Do gaúcho altaneiro E amante da liberdade II Getúlio em cinque...

Leia mais

CPMF

I Senhores peço licença Para dar minha opinião Neste assunto que a nação Hoje inteira debate E lhes digo é um disparte De novo a C.P.M.F. Pois o povo não esquece Que outra vez lhe enganaram E com promessas aprovaram O tal imposto do cheque E depois como “pé que um leque” Se mandaram com ...

Leia mais

COLONIZAÇÃO

I Nasci num clarão da mata Na nudez do acampamento Rústico parlamento Onde a folha do facão Advoga com a razão Nos entreveros da luta Que aos talhos e a força bruta Foi dando a conformação Dos direitos de um quinhão Com muito suor e labuta II Foi aí que vim ao mundo Num acampamento agrár...

Leia mais

CHIMARRÃO DE BARBAQUÁ

I Doce amargo que sorvo Com carinho e singeleza Por mãos rudes com destreza Tu fostes bem preparado Pra ser símbolo do agrado Ao andejo viajante Dizendo, chegue pra ...

Leia mais

BUGIO DA PALMEIRA

I O bugio que nasceu lá na serra Ganhou fama e se foi mundo a fora A cavalo no vento, foi cortando o tempo de espora Se extraviou e se foi p’ra fronteira Andava a procura de uma companheira E por lá fez verso, cantou e ganhou asa E no caminho de volta p’ra casa Fez parada aqui na Pa...

Leia mais

AS PEDRAS E O CAMINHO

I Nos caminhos desta vida Muitas pedras encontrei E pra chegar onde cheguei Cada uma eu removi E se hoje estou aqui Foi por entender o recado E o verdadeiro significado Das pedras em nossos caminhos E compreendi logo que sozinho Jamais teria chegado II As pedras são ...

Leia mais

A MELHOR IDADE

I Os anos já se vão longe E o tempo encurta a distância Os netos relembram a infância Do avô, do pai e do filho Nos olhos a luz e o brilho De amor e felicidade Tudo é carinho e bondade Dos pais, agora avós E a vida renasce em nós Pra viver a melhor idade II Assim, a vida ganha ma...

Leia mais

A MELHOR IDADE PENAL

I Amigos peço licença Pra emitir minha opinião E falar sobre a prisão Do menor adolescente Um debate que aflige a gente Que exige uma posição Para esclarecer à nação Com transparência e lealdade Mostrando toda verdade À nossa população II A maior...

Leia mais

A CANETA DA PSICÓLOGA

I A caneta da psicóloga É feita de pura psicologia Descrevendo o dia a dia E o passo a passo do paciente Analisando sua mente E a angústia que traz consigo Dando conselho e abrigo Na busca de se encontrar Abrir o coração e falar Do trabalho, da prof...

Leia mais

HOMENAGEM A VOLMIR MARTINS

I Ouvi no rádio a notícia Que morreu Volmir Martins E fiquei dizendo pra mim Não creio no acontecido Como pode ter morrido Este grande trovador Se ainda ouço o payador Fazendo verso pra nós E cantando em alta vóz “ATACA AS ÉGUAS SALVADOR...

Leia mais

DECLARAÇÃO DE VOTO

I Aos que criticam meu voto No Impeachment da presidente Com meus versos de repente Respondo assim de improviso Eu nunca fui indeciso Minha opinião é pelo SIM Como não depende só de mim Mas da decisão do partido Sempre que lá decidido Em debate, em con...

Leia mais