EU, A LUA E MAR

I
Ao olhar a lua cheia,
Eu encho os olhos no olhar
E na magia do luar
Faço poema e poesia
E a luz da lua que é um dia
"Alumia" meu pensamento
E na luz do teu relento
Eu me pergunto ensimesmado
Pra quem que tu faz agrado
Ó musa do firmamento

II
Não sei por quem brilhas tanto
Mas até posso imaginar
Pois no mundo só há um lugar
Onde teu brilho alado
Onde teu luar prateado
Sem licença pode entrar
E num grande espelho se olhar
Nua, faceira, assanhada
E depois toda molhada
Se entrega inteira pro mar

III
A lua, o mar, o encanto
Qual dos dois tem mais magia
O mar que eu amo de dia
A noite é quem ama a lua
Ele pensa que ela é sua
Mas eu a quero pra mim
Eis que dela estou afim
Só que o mar todo enciumado
Com balanço do seu bailado
Roubou a lua de mim

POMPEO DE MATTOS
Deputado Federal
PDT/RS