HOMENAGEM A UMA POETISA

I
Amigo peço licença
E a tua compreensão
Pois que me sobra razão
Alegria e contentamento
P’ra com versos do pensamento
Fazer uma invocação
E saudar de coração
Uma poeta do nosso tempo

II
Essa poetisa que falo
É uma prenda de valor
Seus versos falam de amor
E buscam a inspiração
Na mais pura tradição
Da história do nosso estado
E todo ele é dedicado
A homenagear nosso chão

III
Uma missioneira por certo
Que bebeu água do Uruguai
E assim como o velho pai
Tem o sangue de Sepé
Que herdou do Santo Pajé
Pra hoje escrever a história
De um passado cuja glória
Se orgulha em manter de pé

IV
Anita da Poesia
Guerreira de toda a rima
Autora de uma obra prima
Que retrata a natureza
Que reproduz beleza
De nosso pago nativo
Conta os tempos primitivo
E diz do gaúcho a grandeza

V
Tu és a pura essência
De um favo cheio de mel
Que traduz a imagem fiel
De uma raça temperada
Que juntas e irmanadas
Mostra todo o seu valor
É como o aroma da flor
És meiga e delicada

VI
Por isso então te digo
Parabéns amiga CECÍLIA
Extensivo a tua família
De sobrenome MAICÁ
Que honra o nome de Giruá
E seu povo hospitaleiro
Bravo pago missioneiro
Que outro igual não há

VII
Quero então que aceites
Essa homenagem que faço
De mim tu leva um pedaço
Também a admiração
E eu quero que esta oração
Te sirva como um  agrado
P’ra que outros livros sejam lançados
Com teu talento e vocação

POMPEO DE MATTOS
Deputado Federal
PDT/ RS